Saturday, November 24, 2007

Aomar

Amar e Omar resolveram se casar
[E nasceu Aomar
A família logo apelidou de aomarzinho
Por mais que ele replicasse,
- Eu sou homem, mãe.
E todos riam e repetiam:
Homem Aomar.
Mar não era brincadeira, pouco sorria.
Todos na cidade o conhecem somente por Mar,
Aomar fez valer sua voz altiva para todos.
Menino bravio e audaz,
quando alguém queria fazer uma grande aventura,
chamava logo por ele.
Até que um dia,
uma bela jovem chamada Rio,
encantou-se pelas cristas de Mar.
E Mar, que nunca teve margens,
Admirou-se pelas curvas de Rio.
Desde então, Rio e Mar podem fazer longas viagens,
mas sempre se encontram em algum lugar,
e se deságuam em beijos penetrantes.
Mar é uma palavra doce
quando se encontra com Rio.

1 comment:

clotildes said...

Rio se encantou um dia com as claras águas de Mar, atraída pela imensidão que vislumbrava ...
Deixou-se correr e experimentou uma força que até então não conhecia,
Acostumada que estava com rasos caminhos.
As correntezas de Rio a levaram e quando se deu conta possuía claras águas, profundidade e cada vez mais distante estava das suas margens.
Por vezes Rio hesitou, Mar também a assustava com suas altas e baixas marés.
Mas suas águas já haviam se misturado, doce e salgada, mansidão e tormenta, mistério e encanto,
“Rio e Mar podem fazer longas viagens, mas sempre se encontram em algum lugar”